Agentes de fiscalização são ameaçados ao tentarem evitar aglomeração em praias de Cabo Frio

Foto: Divulgação

Agentes de fiscalização da Prefeitura de Cabo Frio foram intimidados e ameaçados enquanto a equipe fazia a fiscalização nas praias neste domingo (6), dia em que cerca de 150 mil pessoas compareceram nas praias do Forte, Conchas e Peró.

A região que mais esteve movimentada, foi a Praia do Forte, que tem sido alvo de reclamações de moradores por causa da aglomeração. Em nota, a prefeitura informou que devido ao grande número de pessoas, a fiscalização não foi bem sucedida.

Segundo decreto municipal, está proibida a permanência de pessoas nas areias das praias para fins que não sejam a prática esportiva. No município, 126 pessoas já morreram por consequência da doença.
“A prefeitura ressalta que a permanêcia nas praias segue proibida por decreto. O decreto libera a praia apenas para atividades físicas e prática de esportes individuais. Desde sexta-feira, três barreiras fazem um “pente fino” nos acessos a Cabo Frio. Todos os veículos com placas de outros municípios são abordados por técnicos em enfermagem que fazem a medição da temperatura. Mesmos proibidos, ônibus e vans de turismo tentaram entrar no município e foram retirados pelas equipes das prefeituras. No início da tarde deste domingo, o congestionamento nas barreiras chegava a 3 quilômetros. A prefeitura de Cabo Frio reafirma que o combate ao novo coronavírus é responsabilidade de cada cidadão. É preciso ter consciência e respeitar os decretos. Falar em Covid-19 em números , são vidas”, diz o comunicado.

Redação
Redação Administrator
O Milênio