Adoção de animais no CCZ, em Campos, continua durante a pandemia

A adoção é simples e rápida e pode ser feita de segunda a sexta-feira, de 10h às 12h e de 14h às 16h

Foto: Supcom

Está mais que comprovado que a solidariedade entre pets e donos, refletida no compromisso do cuidado diário, é uma alavanca positiva para a saúde mental das pessoas. Através de Terapia Assistida por Animais (TAA), por exemplo, os animais de estimação podem até auxiliar no tratamento da depressão. Uma boa alternativa para a oportunidade deste cuidado é a adoção, principalmente neste período de quarentena, onde as pessoas tendem a ficar mais tempo em solidão. Auxiliando neste processo, está o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que busca encontrar um lar para os animais domésticos que estão sob guarda do canil no órgão.

Para adoção através do CCZ, devem ser respeitadas todas as medidas de segurança sanitária para prevenção ao novo cononavírus. A adoção é simples e rápida e pode ser feita de segunda a sexta-feira, de 10h às 12h e de 14h às 16h. Os candidatos a adotar um animal devem ter idade mínima de 18 anos e apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Outra exigência é a assinatura de um termo de responsabilidade, por meio do qual o adotante assume o compromisso de cuidar bem do animal.

O veterinário e coordenador do canil, Marcelo Maeda, explica que seguindo os protocolos de segurança de prevenção da Covid-19, a ida ao CCZ -para a adoção- sendo liberada para uma pessoa por vez, sempre respeitando o distanciamento social e disponibilizando de álcool gel 70% na entrada da unidade.

O candidato a adotar um animal tem que vir com máscara e com a documentação solicitada. Estamos liberando a entrada de uma pessoa por vez no setor. Se o animal estiver castrado, pode ser liberado na hora da escolha, desde que as pessoas estejam com os documentos corretos. Já os que ainda não foram castrados, após a escolha, será marcada uma data para retorno (7 dias) para liberação de animal – explica Maeda.

Os adotantes também recebem orientações quanto aos cuidados com os cães e gatos e são informados sobre a importância de um acompanhamento veterinário. O CCZ já efetivou a adoção de 38 cães 17 gatos de janeiro até dia 21 de setembro de 2020. “Na adoção responsável, o adotante tem que ter bem estruturado que o animal é um ser vivo e que necessita de todos cuidados, sendo totalmente dependente de seu tutor. Deve-se pensar no tempo de vida que esses seres indefesos possuem e que necessitarão de acompanhamento e cuidados do tutor e de profissional especializado”, orienta Marcelo Maeda. O Centro de Controle de Zoonoses funciona na Avenida Presidente Vargas, nº 180, no bairro Pecuária.

Redação
Redação Administrator
O Milênio