Entenda como funcionará o novo sistema de transporte público em Campos!

O novo sistema passa a valer a partir deste sábado (13), dia que não terá mais a circulação de vans do transporte alternativo no Centro.

Foto: Luís Macapá

Criticado pelos campistas há décadas, o sistema de transporte público de Campos irá passar por alterações a partir deste sábado (13). Porém, muitos ainda estão em dúvidas sobre como acontecerá o novo modelo de transporte.

Nesta matéria, o jornal O Milênio explica tudo o que os leitores precisam saber sobre as mudanças que acontecerão no sistema. A sexta-feira (12) será o último dia de circulação do transporte alternativo. As vans e micro-ônibus que venceram a licitação do novo transporte alimentador assinarão contrato com o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) a partir de segunda-feira (15).

Com isso, 260 ônibus estarão nas ruas a partir de sábado. Neste período de transição, a partir de sábado (13), os ônibus assumirão provisoriamente todas as linhas urbanas e distritais, reforçando a frota para atender a demanda da população, conforme acordado com o Ministério Público e o IMTT no Plano de Retomada. A atuação dos ônibus como únicos a operarem na cidade será provisória, enquanto os motoristas de vans e micro-ônibus habilitados pela licitação não iniciam no sistema alimentador, o que acontecerá gradativamente ao longo dos próximos 30 dias.

— As empresas de ônibus estão se preparando nas últimas semanas para atender essa demanda da população durante o período de transição, que está detalhado no Plano de Retomada. As empresas, que estavam com esses ônibus parados nas garagens, por não terem viabilidade financeira para mantê-los nas ruas, irão colocar seus 260 coletivos para atender todas as linhas detalhadas no Plano. O sistema de transporte público da cidade não atende a população a contento há 15, 20 anos, com uma piora significativa nos últimos anos. E buscamos com responsabilidade para resolver essa questão na cidade, por determinação do prefeito Rafael Diniz. É o que planejamos e viemos trabalhando há mais de um ano — explicou o presidente do IMTT, Felipe Quintanilha.

Mesmo antes de ser implementado, o novo sistema de transporte é alvo de críticas. Nesta quinta-feira (11), motoristas de vans fizeram um protesto reclamando das alterações realizadas pelo IMTT. Veja mais informações clicando aqui.

O que muda neste sábado?

Os ônibus irão assumir todas as linhas da cidade, urbanas ou das localidades e distritos a partir deste sábado (13), sendo que as linhas distritais serão assumidas pelas empresas de ônibus apenas em caráter provisório ao longo de 30 dias, enquanto os motoristas das vans e micro-ônibus que ganharam a licitação se apresentam com seus veículos para adesivação, instalação de GPS e cadastro, o que tem prazo de até 30 dias.

Por quê?

O novo sistema de transporte coloca ônibus e vans trabalhando em conjunto, e não mais como rivais. Com isso, vans e micro-ônibus farão o transporte de passageiros nas áreas distritais, enquanto os ônibus farão as linhas dos bairros centrais. Nesse sistema, as vans alimentam os ônibus, com o passageiro pagando apenas uma passagem, através do cartão eletrônico recarregável. E enquanto as novas 235 vans não assumem os postos durante o período de assinatura e adesivação, para que a população não fique sem transporte, todas as sete empresas de ônibus que atendem a cidade foram chamadas a retomar o serviço nas áreas distritais por até 30 dias. Nas áreas urbanas, as linhas já são de responsabilidade das mesmas. Apenas na medida em que as vans se apresentam e operam as linhas distritais, os ônibus poderão focar apenas nas suas linhas.

Nesse período de transição de 30 dias, o chamado Plano de Retomada, como saberei os horários dos ônibus urbanos e distritais?

A descrição das linhas e seus horários ou frequências estarão disponibilizados em cartazes nas rodoviárias Roberto Silveira, Shopping Estrada, Terminal Beira Rio, em pontos de ônibus de grande circulação, dentro dos ônibus e também na internet.

Depois que a transição acabar e o sistema de vans alimentadoras começar, onde terei acesso ao cartão?

O cartão Anda Campos para os coletivos de integração poderá ser comprado inicialmente em postos de venda nas duas rodoviárias (Roberto Silveira e Shopping Estrada). Outros pontos serão incluídos posteriormente.

Se eu utilizo apenas as linhas urbanas (ônibus), precisarei do cartão?

Não necessariamente. O cartão é para os passageiros que fizerem uso da integração van-ônibus ou ônibus-vans, que são as linhas dos distritos e localidades, e desejam o direito de pagar apenas uma passagem durante o período de tolerância de 60 ou 120 minutos, dependendo da linha. Embora a venda não seja restrita e qualquer pessoa possa comprar.

Onde eu farei a integração de van para ônibus ou de ônibus para van?

Precisarei pagar duas passagens? Não, você não precisará pagar duas passagens durante 60 minutos para linhas mais próximas ao centro e 120 minutos para as linhas mais distantes. A integração poderá ser feita nos seis pontos terminais espalhados pela cidade: BR 101 Shopping Estrada, BR 356 Furnas, RJ 158 Ambev, Cepop, BR 101 Guarus – Dical e Parque Bela Vista. Tanto vans quanto ônibus terão máquinas validadoras do cartão eletrônico Anda Campos.

Como funcionará o aplicativo Mobi Campos?

Com o lançamento, na sexta (12), do aplicativo Mobi Campos, de acompanhamento via GPS de ônibus e vans da cidade em tempo real, Campos dá mais um passo a caminho da transformação total do sistema de transporte público da cidade, que tem o passageiro como prioridade. O aplicativo disponível inicialmente para celulares Android e via internet, conta com todas as sete empresas que operam no município e, gradativamente, as 235 vans e micro-ônibus serão vistos também no monitoramento, na medida em que os novos veículos alimentadores forem assumindo as linhas.