Após assassinato de professora em Campos, escola suspende aulas

De acordo com testemunhas, Regiane foi morta pelo ex-marido,

Foto: Divulgação/Redes sociais

Após o assassinato da professora Regiane Silva Santos, de 35 anos, na noite dessa quarta-feira (3) no distrito de Travessão, em Campos, uma escola particular em que a educadora trabalhava, suspendeu as aulas desta quinta-feira (4). A educadora estava solteira e tinha três filhos.

O colégio também fica localizado em Travessão, região em que Regiane morava há cerca de um mês. Ela é de Cardoso Moreira e havia vindo morar em Campos por causa do trabalho. Policiais civis da 146ª Delegacia de Polícia (Guarus) seguem investigando se ela foi mesmo assassinada pelo ex-marido, como disseram testemunhas. O homem já foi identificado, mas ainda não foi encontrado.

A mulher foi morta dentro de uma academia. Os tiros assustaram outras pessoas que faziam atividades físicas no local. Até agora, ninguém foi preso.